quinta-feira, 23 de julho de 2009

Bromélias X Dengue

O reservatório que as bromélias desenvolvem na junção de suas folhas não é uma poça d'água. É uma estrutura vital da planta que abriga MUITAS formas de vida, das quais ela depende para se nutrir e sobreviver.
A diferença é que uma poça d'água (pratinhos, pneus, garrafas e plásticos), ainda que possa abrigar algumas formas de vida, é uma água parada, um ambiente inerte. O tanque da bromélia, não!
A poça d'água é armazenada ao acaso, a água da chuva passa a ser rapidamente colonizada por determinadas algas e bactérias. Em poucos dias, aparecem as larvas dos mosquitos, entre eles, o Aedes aegypti.
O tanque da bromélia começa a guardar água antes de seu primeiro ano de vida. Essa água , protegida pelo ambiente das folhas, se transforma num pequeno mas rico ecossistema em muito pouco tempo. A sucessão de formas de vida é muito intensa e o resultado é uma calda repleta de organismos.
CONCLUSÃO: Habitado por várias formas de vida e sujeito à constante substituição biológica de suas águas, a água que acumula nas bromélias não é criadouro adequado para o Aedes aegypti. As águas paradas das poças (pratinhos, pneus, vidros e garrafas), com ecologia mais pobre, são o local ideal para a proliferação do mosquito do dengue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário